Dólar opera em queda, mas segue acima de R$ 4

Leia Mais

+55 (41) 3223.2828

Taxas de Câmbio

Dólar opera em queda com menos tensões sobre moeda chinesa

Dólar opera em queda com menos tensões sobre moeda chinesa

Na quarta-feira, a moeda teve alta de 0,5%, e fechou o dia a R$ 3,9746.

Por G1

08/08/2019 09h02  Atualizado há 31 minutos

  Notas de dólar — Foto: Gary Cameron/ReutersNotas de dólar — Foto: Gary Cameron/Reuters

Notas de dólar — Foto: Gary Cameron/Reuters

O dólar opera queda em nesta quinta-feira (8), com o sentimento de risco se estabilizando após dados comerciais chineses fortes e os esforços da China para reduzir a queda no valor do iuan, encorajando investidores a comprar moedas mais arriscadas.

Às 10h35, o dólar tinha queda de 0,73%, a R$ 3,9455. Veja mais cotações.

Na quarta-feira, a moeda teve alta de 0,5%, e fechou o dia a R$ 3,9746, depois de quase alcançar os R$ 4.

Variação do dólar em 2019Diferença entre o dólar turismo e o comercial, considerando valor de fechamentoEm R$Dólar comercialDólar turismo (sem IOF)28/129/117/128/15/213/221/21/313/321/329/38/416/425/046/514/522/530/57/617/626/64/715/723/731/73,63,844,24,4Fonte: ValorPro

Dados mostraram que as exportações de julho na China cresceram 3,3% em relação ao ano anterior, enquanto analistas esperavam uma queda de 2%. Autoridades chinesas também fixaram o valor diário do iuan em um nível mais firme do que muitos esperavam, mesmo abaixo do nível de 7 por dólar pela primeira vez desde a crise financeira global.

"Os comentários recentes de autoridades chinesas sugeriram que eles querem estabilizar sua moeda, caso contrário uma queda acentuada no iuan pode alimentar saídas de capital", disse à Reuters Manuel Oliveri, estrategista de câmbio do Credit Agricole.

"O outro fator que ajuda o sentimento de risco é a crescente série de afrouxamento por bancos centrais mundiais." Esta semana, a Nova Zelândia juntou-se à Índia e à Tailândia e cortou sua taxa de juros, em meio a expectativas crescentes do mercado de que outros grandes bancos centrais também se juntem ao grupo e afrouxem ainda mais sua política monetária.

De fato, as expectativas do mercado para mais um corte de 0,25 ponto percentual pelo Federal Reserve em setembro permanece firmemente precificada nos mercados de títulos, apesar de uma recuperação nos mercados globais nesta quinta-feira.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/08/08/dolar-080819.ghtml