Dólar recua abaixo de R$ 3,85, com alívio das tensões comerciais no exterior

Leia Mais

+55 (41) 3223.2828

Taxas de Câmbio

Saída de dólares do Brasil supera ingresso em US$ 6,6 bilhões em novembro, diz Banco Central

Saída de dólares do Brasil supera ingresso em US$ 6,6 bilhões em novembro, diz Banco Central

Segundo a instituição, essa foi a maior retirada líquida mensal de recursos do país deste ano. Na parcial dos 11 primeiros meses, US$ 11,761 bi entraram no Brasil acima do volume de retiradas.

Por Alexandro Martello, G1 — Brasília

05/12/2018 12h57  Atualizado há 44 minutos

 

A saída de dólares da economia brasileira superou a entrada de divisas em US$ 6,614 bilhões no mês de novembro, informou nesta quarta-feira (5) o Banco Central.

Segundo a instituição, essa foi a maior evasão de dólares do país desde dezembro do ano passado, quando US$ 9,331 bilhões deixaram a economia brasileira.

Na parcial dos 11 primeiros meses deste ano, US$ 11,761 bilhões entraram no Brasil acima do volume de retiradas.

A saída de dólares favoreceria, em tese, a alta da cotação da moeda norte-americana em relação ao real. Isso porque, com menos dólares no mercado, o preço tenderia, teoricamente, a subir.

Em novembro, de fato, houve aumento do preço da moeda norte-americana – que avançou 3,64%. Nos 11 primeiros meses do ano, o aumento foi de 16,44%.

Segundo analistas de mercado, além do fluxo de dólares, outros fatores influenciam a cotação da moeda:

 

 

 

Cotação do dólar

 

Nesta quarta-feira (5), o dólar opera em alta, de olho no predomínio da cautela no exterior, em meio às preocupações sobre a economia norte-americana e a guerra comercial entre Estados Unidos e China.

No Brasil, as atenções se voltam para intenções do governo eleito de fatiar a proposta de reforma da Previdência.

Às 12h51, a moeda norte-americana avançava 0,54%, vendida a R$ 3,8785, após cair mais cedo. Na máxima do dia até o momento, o dólar foi a R$ 3,8690. Na mínima do dia, a R$ 3,8349.

Internamente, os investidores acompanhavam as negociações políticas um dia depois de novo adiamento da votação do projeto de lei da cessão onerosa, que pode, inclusive, ficar apenas para 2019.

fatiamento da reforma da Previdência admitido pelo presidente eleito Jair Bolsonaro também gerava desconfiança dos investidores.

Bolsonaro disse em entrevista coletiva nesta terça (4) que pode fatiar o envio da reforma previdenciária, contemplando, inicialmente, mudanças nas regras para o setor público e estabelecendo uma idade mínima para o recebimento de benefícios, com idades diferentes para a aposentadoria de homens e mulheres.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/12/05/saida-de-dolares-supera-ingresso-em-us-66-bilhoes-em-novembro.ghtml